Archive for outubro, 2009


SALVE NEGUINHO DO SAMBA (REGGAE)

posted by Jary Cardoso @ 7:00 PM
31 de outubro de 2009
Neguinho do Samba

NEGUINHO DO SAMBA – Foto: IRACEMA CHEQUER | Agência A TARDE

MORRE O INVENTOR DO SAMBA-REGGAE


A Tarde On Line – Com informações da repórter Carine Aprile


Antonio Luís de Souza, 54 anos, mais conhecido como Neguinho do Samba, morreu no início da tarde deste sábado, 31, em Salvador, vítima de infarto. Segundo informações da família, Neguinho sofria de insuficiência cardíaca e diabetes e já vinha reclamando da saúde nos últimos 15 dias. Nesta madrugada, por volta das 3 horas, o músico sentiu um mal estar e foi de táxi ao posto médico de Pernambués. No local, ele foi medicado e retornou à sua residência, no Pelourinho, voltando a se sentir mal no início desta tarde, quando faleceu.

O músico chegou a pedir ajuda a uma de suas filhas, que imediatamente chamou o Samu, mas quando o serviço médico chegou ao local, o artista já não tinha sinais vitais. O velório será no salão da Associação Educativa e Cultural Didá, no Pelourinho. O dia e local do sepultamento do músico ainda não foi informado. A família aguarda a resposta de um dos sete filhos do maestro, que atualmente reside na Itália.

Fundador da escola de percussão do Olodum e do bloco Didá, ele também foi o inventor do ritmo “samba-reggae”, modificando tambores para conseguir afinações e sonoridades diferentes, criando um ritmo musical único, com a cara da Bahia.

Filho de um tocador de “bongô” e de uma lavadeira, Neguinho desde cedo treinava percussão tocando nas bacias de alumínio de sua mãe. Foi eletricista, ferreiro e camelô. Sua música chegou a ser internacionalmente reconhecida.

Maestro do Olodum, tocou com David Byrne, Paul Simon e Michael Jackson. Com Simon, o Olodum gravou o CD The Rhythm of the Saints, em 1990. Feliz com o resultado do trabalho, Simon procurou o músico e lhe ofereceu um carro importado como forma de agradecimento. Neguinho agradeceu a oferta, mas preferiu mudar o presente, e, em vez de um carro, escolheu uma casa no Pelourinho, no mesmo valor, onde fundou sua escola.

Neguinho do Samba aparece no clipe de Michael Jackson They Don’t Care About Us, vestido nas cores do pan-africanismo (verde, amarelo e vermelho) regendo os percussionistas do Olodum.

Didá –
O projeto nasceu pelas mãos de Neguinho, que via a necessidade de oferecer para as mulheres, principalmente as negras, um espaço para expor suas idéias e desenvolver atividades. Didá é uma associação cultural e sem fins lucrativos fundada em 1993 e que atua promovendo gratuitamente atividades educativas com base na arte e nas manifestações populares criadas e mantidas pelos africanos e por seus descendentes.

Atualmente, a instituição oferece 11 cursos – percussão dança afro, teatro, capoeira, artesanato, canto, bateria, violão, cavaquinho, teclado e sopro, e chega a atender entre 600 a 800 crianças e adolescentes por ano.

Além dos cursos, o projeto se estende ao bloco afro carnavalesco, loja de artigos Didá e o projeto Sòdomo, centro de aprimoramento feminino Didá Banda Feminina.


NOTA DO EDITOR – Soluçando, em lágrimas, presto um tributo a Neguinho do Samba, criador do samba-reggae, falecido hoje no início da tarde, lembrando o vídeo de Michael Jackson gravado no Pelourinho e no Rio e que no final tem um solo fabuloso da giga-Banda Afro Olodum.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=KevofpSkoMY&color1=0xb1b1b1&color2=0xcfcfcf&hl=pt-br&feature=player_embedded&fs=1]


A BAHIA NASCEU PRA SER FELIZ

posted by Jary Cardoso @ 4:45 PM
31 de outubro de 2009

por WALTER QUEIROZ JUNIOR

Quando Jorge Amado comemorou oitenta anos numa grande festa, uma feliz iniciativa do governo de São Paulo,fomos eu, Haroldo e Armando Macedo do Trio Elétrico Dodô e Osmar e mais os músicos Bajara e Levy Pereira, ambos hoje do Asa de Águia e o saudoso João Batera, na qualidade de artistas convidados para o grande evento ao lado de Gal, Gil, Caetano e Dorival Caymmi. Estávamos saindo do ensaio geral, quando o jornal Folha de S. Paulo pediu ao nosso mestre maior uma definição para a Bahia. Para a minha surpresa, ele passou-me a palavra e premido por tamanha responsabilidade respondi, num impulso:

– A Bahia não nasceu para ser Nova Iorque ou Paris… A Bahia nasceu pra ser feliz!

Caymmi abriu aquele seu inconfundível sorriso e a frase virou manchete no dia seguinte.

Num processo que vem se acelerando desde a década de sessenta, nossa terra vem se descaracterizando ante o atônito e incrédulo olhar dos seus próprios filhos. Sem um sério planejamento capaz de, pensando o futuro, preservar nosso inigualável patrimônio cultural, estaremos, a cada dia, assistindo à falência das nossas mais caras tradições em nome de um pseudo-progresso e uma falaciosa euforia de crescimento.

Quero deixar claro que não é hora de retaliações políticas ou acusações de qualquer natureza. Se existe algo que ainda nos une e pode nos apontar uma saída é o grande amor que, desde os nossos mais remotos antepassados, cultivamos e professamos pela gloriosa terra de Castro Alves, Mestre Bimba, Itamar Espinheira.

É imperioso, sim, um elenco de atitudes corajosas capazes de interromper o tropel avassalador do egoísmo e da ambição. É urgente um grande casamento de cultura e cidadania, restaurando nossa autoestima, derrubando insustentáveis privilégios, afirmando a beleza do miscigenado ser baiano.

Alavancar três grandes festivais de re-percussão internacional (alô Domingos Leonelli, alô Márcio Meirelles) seria um boa retomada de uma vitoriosa ação coletiva: música, cinema e gastronomia num “show’ de Bahia que precisa voltar a fazer jus ao seu inigualável epíteto: terra da felicidade!


A VIDA BAIANA COMO ELA É

posted by Jary Cardoso @ 1:17 PM
28 de outubro de 2009

O título acima é uma paródia do “A vida como ela é”, de Nelson Rodrigues, e me veio à mente quando tive a ideia de reproduzir aqui no blog uma notícia que me impressionou, lida na página de polícia do jornal A Tarde de hoje. “PM assassinado com 3 tiros na cabeça” é a manchete da página, aparentemente corriqueira. Mas na altura do quarto parágrafo do bom texto do repórter Samuel Lima, me senti repentinamente transportado para o clima de um romance de Jorge Amado. Confira.

Mercado de      São Miguel 100707HA110
O Mercado de São Miguel, na Baixa dos Sapateiros, foi o cenário do crime. O soldado PM Josué dos Prazeres estava de folga cochilando em um destes barzinhos quando dois homens desceram de uma moto e o executaram. Foto: HAROLDO ABRANTES | Agência A Tarde

PM É ASSASSINADO

COM 3 TIROS NA CABEÇA

 

por SAMUEL LIMA

 

Apesar das advertências da esposa, o soldado da Polícia Militar Josué Elias Pedro Vilas Boas dos Prazeres, 45 anos, continuava a frequentar os bares do Mercado de São Miguel, na Baixa dos Sapateiros. Tanta preocupação da mulher fez sentido por volta das 15h30 de ontem, quando o soldado Prazeres foi executado com três tiros na nuca enquanto cochilava em frente à Cantina do Joaquim.

De folga, o militar – lotado no 18º Batalhão da PM (Centro Histórico) – estava no mercado desde a manhã, bebendo cerveja na companhia de um amigo. Ainda não há informações precisas quanto à autoria do homicídio, mas, conforme Josilene dos Santos, 35, mulher da vítima, populares disseram que dois homens teriam se aproximado de Prazeres e efetuado os disparos. Adormecido em uma cadeira, de costas para a rua, o soldado não percebeu a aproximação dos criminosos e não teve chances de defesa. Ele ainda foi levado por colegas ao Hospital Geral do Estado, mas já chegou morto à unidade.

Ele sempre ficava sentado assim, exposto. Não tinha jeito”, lamentou Josilene. Já a PM, em nota, informou que Prazeres foi morto com dois tiros, sendo que um o atingiu na cabeça. Ainda de acordo com o comunicado, os dois assassinos teriam chegado ao local em uma motocicleta.

Decoradora de bufês, ela contou que o marido passou a frequentar o Mercado de São Miguel há três anos, depois que iniciou um relacionamento amoroso com Gilneia de Jesus, 23. “Ele montou uma barraquinha para que ela ficasse tomando conta. Era por isso que ele ia todo dia lá”, reclamou Josilene.

O crime está sob investigação da Delegacia de Homicídios (DH). Francineide Moura, delegada titular da unidade, relatou que a identidade de suspeitos do assassinato já foi levantada. Entre as hipóteses apuradas está a versão de que um traficante de drogas que age no Centro de Salvador teria ordenado o delito.

Lembro que ele deu entrevista a um canal de televisão no dia do enterro de um colega, na semana passada. Talvez os bandidos tenham visto”, observou Josilene. Prazeres compareceu ao funeral do soldado Carlos Bonfim Galo, no Cemitério Campo Santo, no último dia 23. Na véspera, Galo foi morto a tiros dentro da mercearia que montara, na Fazenda Grande do Retiro, ao reagir a um assalto.

Prazeres é o 13º policial militar vítima de morte violenta na Bahia, em 2009. No ano passado, o número de perdas chegou a 34 – o que levou a Secretaria da Segurança Pública a criar um grupo especial de investigação contra homicídios praticados contra PMs. Prazeres estava na corporação há 21 anos. Ele deixou quatro filhos, todos frutos de um relacionamento anterior – o mais velho, de 23 anos, é guarda municipal.

O soldado morava nas imediações da Avenida San Martin, de onde saiu ontem, por volta de 7 horas, direto para a Baixa dos Sapateiros, segundo contou Josilene. Prazeres voltaria a ficar de plantão na noite de hoje. “A culpada é a amante dele, que todo dia chamava ele para beber”, bradou a decoradora.

Como também estava na cena do crime, Gilneia foi intimada a depor na DH na noite de ontem. Até o fechamento desta edição, ainda não havia confirmação de conclusão da oitiva. Policiais militares de diversas unidades realizaram incursões pelo Centro, mas não foram efetuadas prisões.

NOTA DO EDITOR – O repórter Samuel Lima disse hoje que o depoimento de Gilneia não acrescentou nenhuma informação nova, mas ela negou que chamasse Josué todo dia para beber. Gilneia contou que, pelo contrário, dizia ao PM para não ir ao Mercado de São Miguel porque era perigoso para ele.



Grupo A TARDE

empresas do grupo

jornal a tarde | a tarde online | a tarde fm | agência a tarde | serviços gráficos | mobi a tarde | avance telecom | massa!

iniciativas do grupo a tarde educação | a tarde social


Rua Prof. Milton Cayres de Brito n° 204 - Caminho das Árvores - Salvador/BA, CEP-41820570. Tel.: 71 3340-8500 - Redação: 71 3340-8800


Copyright © 1997 - 2010 Grupo A TARDE Todos os direitos reservados.