Archive for janeiro, 2011


EDITORA SOLISLUNA LANÇA O LIVRO “OXALUFÔ

posted by Jary Cardoso @ 12:05 AM
21 de janeiro de 2011

Hoje, dia 21, às 19 horas, a Solisluna Editora lança na Livraria Cultura do Salvador Shopping o livro Oxalufã. Narrativa saborosa, escrita pelo doutor em antropologia Renato da Silveira a partir do texto original em francês de Pierre Verger e ilustrada por Edsoleda Santos, o livro conta a lenda do orixá Oxalufã, lembrada anualmente nos terreiros do candomblé nagô-iorubá, durante o ciclo de festas de Oxalá..

A obra foi lançada nacionalmente durante a 21ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, e é o primeiro de uma série de livros sobre as lendas africanas que serão publicadas pela Solisluna. Em Salvador será realizada uma conversa com os autores sobre o livro, seguido de uma sessão de autógrafos.

O LIVRO
A história deste livro magnificamente ilustrado sobre o antigo mito das águas de Oxalá, assimilado à Lavagem do Bonfim, foi divulgado entre nós por Pierre Verger. Esta nova versão completa a narrativa com vários detalhes interessantes, situa-a na monumental paisagem africana, integra símbolos e sabores da cultura iorubana tradicional, deixando-a mais visual e mais colorida, além de enfatizar o conteúdo humano mais profundo da lenda, a exaltação da postura de determinação e conduta individual e exigência de conduta ética no exercício dos poderes coletivos. Aos leitores de todas as idades e de todos os paladares, Oxalufã informa, instrui, sensibiliza, encanta.

AUTOR DO TEXTO
Artista plástico e gráfico, Renato da Silveira nasceu em Salvador, Bahia, em 1944. É professor do Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Professor Milton Santos da Universidade Federal da Bahia. Recebeu o título de Doutor em Antropologia pela École des Hautes Études em Sciences Sociales de Paris em 1982. Pós-doutoramento no parisiense Centre d’Anthropologie des Mondes Contemporains em 2001-2002. Publicou vários artigos em revistas científicas sobre o Brasil colonial e as culturas afro-brasileiras. É autor do livro O Candomblé da Barroquinha: Processo de Constituição do Primeiro Terreiro Baiano de Keto.

AUTORA DA ILUSTRAÇÃO
Mestre em artes pela Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia, Edsoleda Santos iniciou a sua carreira como artista plástica em 1965. A partir dessa época, desenvolveu as técnicas de bico de pena e aquarela, dando ênfase ao desenho, usando como temas a arquitetura colonial de Salvador e a histórica em quadrinhos. Estuda os temas de religião afro-baiana, procurando mostrar sempre a interrelação arte-candomblé e natureza.

A EDITORA
A Solisluna Design e Editora foi criada por Enéas Guerra e Valéria Pergentino em 1993. Dedicada à comunicação visual (www.solislunadesign.com.br) e à publicação de livros, a Solisluna está cada vez mais atuante no mercado editorial brasileiro. Publica literatura, literatura infanto-juvenil, cultura afro-brasileira, livros técnicos e de arte. Realiza projetos de importante valor artístico e cultural: publicações que tratam do patrimônio histórico, arquitetônico e religioso, da pluralidade racial, do meio ambiente e de questões relacionadas a mudanças sociais e tecnológicas. Em 2010 esteve presente na 21ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, onde lançou 16 títulos de autores baianos ou radicados na Bahia.

SERVIÇO
Sessão de autógrafos do livro Oxalufã

Data: 21 de janeiro, sexta-feira
Horário: 19 horas
Local: Livraria Cultura do Salvador Shopping

Nº de páginas: 36
Formato: 23 x 28 cm
Preço nas livrarias: R$ 35,00

Vendas online: www.livrariacultura.com.br e www.solislunaeditora.com.br


REFLEXÕES DO EXÍLIO (IV) – EDMUNDO CARÔSO

posted by Jary Cardoso @ 3:41 PM
12 de janeiro de 2011

 

AMAR É CANCERÍGENO

 

texto de EDMUNDO CARÔSO

.

É só o quê faltavam inventar. Conversando outro dia com uma amiga nutricionista ela me enumerava os vários tipos de adoçantes que tinham substâncias cancerígenas. Passei quase toda vida me entupindo de açúcar, mas, de uns quinze anos pra cá, aboli o distinto adotando os adoçantes com afinco. Agora me vêem com essa história de cuidado com ciclamato, cuidado com o ciclaquilo.

Em 73 comecei a ver pela televisão matérias alertando o ser humano para o mal que fazia a ingestão desenfreada do ovo. Era o “nascimento” do colesterol e do pavor do enfarte produzido pela nossa própria gula. Com o tempo ele foi sendo encontrado em outros alimentos, mas o ovo ficou como vilão emblemático dessa história – mesmo com a aparição do trigliceres, seu primo pobre (ou rico, sei lá).

Da gordura nem se fala. As frituras se revestiram com o halo tétrico da morte. Adeus ao peixe frito e à minha acarajé querida. Pastel só de forno e bife só de panela. E quando descobri que o azeite de oliva – que adoro – não tinha o tal do colesterol, eles, por vingança, chafurdaram nas pesquisas e vieram com a conclusão de que isso só acontece enquanto o dito está frio. Esquentou babau.

Também levantaram tanto falso à manteiga que lá fui eu trocar o ouro do leite por graxas vegetais suspeitas e de gostos duvidosos. Nem bem estava acostumando eles vieram com a gordura hidrogenada, vestida de assassina, que não poupa nem velhos nem criancinhas.

Não temos sossego hora nenhuma. Tudo, ou entope as veias ou, na melhor das hipóteses, dá câncer. Está ficando cada vez mais impossível alimentar-se com dignidade. “Não pode comer isso, não pode comer aquilo.” Espero que não deem pro lado da mulher.



Grupo A TARDE

empresas do grupo

jornal a tarde | a tarde online | a tarde fm | agência a tarde | serviços gráficos | mobi a tarde | avance telecom | massa!

iniciativas do grupo a tarde educação | a tarde social


Rua Prof. Milton Cayres de Brito n° 204 - Caminho das Árvores - Salvador/BA, CEP-41820570. Tel.: 71 3340-8500 - Redação: 71 3340-8800


Copyright © 1997 - 2010 Grupo A TARDE Todos os direitos reservados.